Melhorar as nossas perguntas pode ser tão eficaz quanto encontrar as respostas.

infanciazen_BfRNHpGh3Tm.jpg

“Pra onde vão os nossos silêncios quando deixamos de dizer o que sentimos?” Quantas perguntas já ecoaram dentro de você exatamente como se fosse uma música que não saí do pensamento? Quantas perguntas são capazes de tirar você do eixo, da zona de conforto ou do lugar-comum? Você tenta melhorar as suas perguntas, ao invés de só buscar as respostas?

Nós, os eternos inconformados, estamos sempre buscando respostas. É da nossa natureza. Focamos nas respostas, e nesse ínterim perdemos a amplitude das perguntas. Passei meses, atrás de encontrar uma resposta que estivesse a altura desta pergunta: “pra onde vão os nossos silêncios quando deixamos de dizer o que sentimos?”. Razão pela qual posterguei o texto o quanto pude. Até me dar conta de que se continuasse focando na resposta provavelmente não o escreveria. Eu não tenho uma resposta para essa pergunta, assim como não tenho respostas para tantas outras perguntas que me tiram do eixo.

Entretanto, são perguntas como essas, que por vezes, valem mais que uma resposta simples e acabada. Boas perguntas rendem valiosas reflexões e ainda que não nos ofereçam respostas, criam várias perspectivas, ampliando a nossa visão e em consequência a nossa capacidade de ver o todo.

Portanto, não se desespere quando as respostas que você acha que tanto precisa não chegarem ao tempo desejado, enquanto isso: melhore as suas perguntas! Deixe que elas ecoem e ressignifiquem as suas incertezas. E talvez assim, você descubra que uma boa pergunta vale mais que mil respostas…

Priscila Lima

 

 

6 comentários sobre “Melhorar as nossas perguntas pode ser tão eficaz quanto encontrar as respostas.

  1. Ana Paula Lima disse:

    Certas coisas não cansam até que sejam finalmente ouvidas.
    Por isso, cedo aprendi a importância de ouvir, inclusive, silêncios, e principalmente os meus.
    Costumava dizer que a vida havia me forçado a não esperar mais respostas, contudo, hoje, assim como você, prefiro dizer que, felizmente, a vida me concedeu o privilégio de compreender que às vezes o foco deve ser propriamente a pergunta… Que esta muito mais que a resposta, é o verdadeiro retorno, só que mal elaborado.

    A propósito, excelente texto, como todos os demais.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s